MACBETH
a casa do amok

release
ficha técnica
fotos
imprensa
a atualidade de shakespeare

 
 
Agreste

 

DESCONCERTANTE HARMONIA VISUAL

Em “Macbeth”, o Amok Teatro busca e consegue apresentar uma versão autoral para a tragédia de Shakespeare.

Os atores incorporam essa ambientação ritualística com força gestual, que oscila entre a fixidez da máscara e a alternância entre e a postura estática e os movimentos dançados. A montagem de Ana Teixeira revela depuramento artesanal que transforma a sua beleza em elemento decisivo para ampliar a comunicação. As máscaras e a maquiagem, de variada inspiração asiática e africana, os figurinos, de acabamento refinado, assinados por Stephane Brodt, a iluminação de Renato Machado, que destaca dramaticamente o vermelho, formam um conjunto de desconcertante harmonia.

Macksen Luiz

Jornal do Brasil | Rio de Janeiro

 
visualizar

SHAKESPEARE DO ORIENTE

A beleza do resultado é fruto de um rigoroso trabalho de treinamento e preparação do ator que é a marca da companhia Amok Teatro. A peça de Shakespeare está presente ali, inteira, com o misticismo, a violência e a contundência que caracterizam essa obra em particular.
Uma bela forma que deve ser vista e apreciada, pois não há aqui nenhuma intenção de criar ruídos desnecessários entre o ator e o espectador nessa árdua empreitada que é o Macbeth do Amok Teatro.

Ângela Leite Lopes

Revista Bravo!

TRABALHO DE AMOR COM SHAKESPEARE

Espetáculo em cartaz no Teatro III do CCBB de quarta-feira a domingo é envolvente

O belo “Macbeth” de Ana Teixeira é um trabalho de amor, com a redução do elenco a sete elementos, que respondem por onze papéis. Procurando reter o essencial para cumprir o dever primordial de contar a história, a concepção/adaptação de Ana Teixeira e Stephane Brodt inevitavelmente é menos satisfatória do que o texto integral, porém mesmo assim, permite a criação de um espetáculo envolvente.
Macbeth do Amok Teatro é, sem dúvida, o melhor espetáculo que o Teatro III do CCBB já acolheu e, mesmo adaptado, oferece boa ocasião de contato com Shakespeare.

Bárbara Heliodora

O Globo | Rio de Janeiro

 
visualizar

BIOGRAFIAS E CLÁSSICOS

Um texto muito difícil de por em cena, ainda mais tentando ser fiel às intenções do Bardo. E o grupo Amok de teatro do Rio de Janeiro consegue esse feito com perfeição. A trilha sonora, que está presente o tempo todo e faz a união de todas as cenas, é eficiente e muito diferente. Instrumentos muito estranhos vindos de muitos países são o toque irretocável! (...) Além do mais o elenco merece nota dez. São ao todo sete atores que dão um show de interpretação.

Maria Lúcia Candeias

Gazeta Mercantil | São Paulo

 
visualizar
 
Português English Francais