Os Cadernos de Kindzu

Os Cadernos de Kindzu tem como ponto de partida a obra “Terra Sonambula” do escritor moçambicano Mia Couto. O Amok Teatro mergulha nos doze cadernos que compõem o diário de Kindzu e trilha a via das narrativas, estabelecendo com o texto um diálogo criativo. Ao longo desse processo, uma nova narrativa se construiu, porém sem se afastar da escrita de Mia Couto, da sua riqueza poética e de suas imagens ancoradas na cultura oral africana.

O espetáculo conta a trajetória do jovem Kindzu, que para fugir das atrocidades de uma guerra civil, deixa sua vila e parte para uma viagem iniciática. Nela encontra outros fugitivos, refugiados e personagens repletos de humanidade que lhe farão viver experiências, ancoradas tanto na cultura tradicional do sudeste da África, quanto na vivência de um conflito devastador.

Passando do conto à ação e da palavra ao canto, o espetáculo propõe uma incursão na guerra de independência do Moçambique para explorar a natureza humana e a necessidade de reconstruir a vida e a memória. Kindzu é parte de uma trajetória iniciada com o projeto Salina (A Última vértebra) na qual o grupo investiga as formas narrativas, com inspiração em tradições de matriz africana.

Os Cadernos de Kindzu estreou no Rio de Janeiro e recebeu o 8º Prêmio Válvula de Escape/Olhares da Cena de Porto Alegre de melhor ator (Thiago Catarino) e melhor atriz coadjuvante (Graciana Valladares), além das indicações aos Prêmios Shell de direção (Ana Teixeira e Stephane Brodt), ator (Thiago Catarino), música (Stephane Brodt e elenco), Prêmio Cesgranrio de melhor direção e melhor espetáculo, Prêmio Botequim Cultural de melhor espetáculo, atriz (Graciana Valladares), atriz coadjuvante (Luciana Lopes), autor (Ana Teixeira e Stpehane Brodt pela adaptação do texto), Prêmio APTR de melhor atriz coadjuvante (Luciana Lopes), melhor ator coadjuvante (Gustavo Damasceno e Stephane Brodt) e melhor música, Prêmio Aplauso Brasil de direção (Ana Teixeira e Stephane Brodt), figurino (Ana Teixeira e Stephane Brodt) e melhor trilha original (Graciana Valladares, Gustavo Damasceno, Luciana Lopes, Sérgio Loureiro, Thiago Catarino, Vanessa Dias e Stephane Brodt).

 

“Eu sou um sonhador de lembranças, um inventor de verdades”.

Mia Couto



GALERIA




FICHA TÉCNICA

Texto montagem de Ana Teixeira e Stephane Brodt a partir do texto de MIA COUTO em “Terra Sonâmbula”.
Direção, Cenário e Figurino Ana Teixeira e Stéphane Brodt
Assitente de direção Sandra Alencar
Elenco
- Farida Graciana Valladares
- Romão Pinto, Anão Gustavo Damasceno
- Mãe, Tia Euzinha, Juliana Luciana Lopes
- Taimo, Quintinho Sergio Ricardo Loureiro
- Surendra Stephane Brodt
- Kindzu Thiago Catarino
- Assma, Anão, D. Virgínia Vanessa Dias
Luz Renato Machado
Direção musical Stéphane Brodt
Música (Criação e Interpretação) Os atores
Cenotécnico Beto de Almeida
Costureira Maria das Graças Valladares de Souza
Designer gráfico Paulo Lima
Produção Amok Teatro e Eureka Ideias/Sonia Dantas




IMPRENSA








VOLTAR